terça-feira, 26 de fevereiro de 2008

Conversando sobre os dois mundos

Lucas sempre foi muito curioso sobre a vida e a morte. Principalmente sobre a morte. Ano passado, quando Rambo, o cachorro do seu avô morreu, ele ficou impressionado e com muitas perguntas, tocando no assunto em toda as oportunidades. Volta e meia também fala em meu pai, o avô que não conheceu, pois morreu em 2001. E fala com a intimidade de quem conviveu a vida toda com ele... Vou respondendo de acordo com que acredito, à medida que as inúmeras dúvidas surgem, sempre de maneira leve, claro, e sem me estender além do que ele quer saber.

Sempre deixo claro que a morte é uma parte natural do ciclo da vida, quando nosso espírito se liberta do corpo para passar para outra dimensão, onde vai continuar a evoluir. "Igual quando a gente passa pra outra fase no game, né, mãe?" *sic*, perguntou um dia. "Isso mesmo...", fui logo respondendo, "aqui é a fase um, depois vem a dois...". Se é assim que sua cabecinha processa a informação para entender melhor, que seja...

*Imagem: "Os três destinos", em www.dancinggoddessdolls.com

1 comentários:

Vitóriah disse...

Achei engraçada a forma como ele entende. Bem de acordo com a idade dele. Eu nunca tinha pensado em um processo tão paciente para guiar uma criança. Acho que teria esperado até que ela chegasse a uma idade onde pudesse estudar de forma integra. Isso vai me servir de inspiração futuramente^^.